Aquele que procura a verdade corre o risco de a encontrar
Terça-feira, 24 de Março de 2009
Uma anedota de Ministro

 

A dois anos atrás, coisa menos coisa, ouvíamos o Ministro Mário Lino a justificar as razões de escolher a Ota para o novo aeroporto.

Não entro em pormenores técnicos, por falta de competência para tanto. Todavia, agradava-me o local escolhido, por ser bem mais acessível a zona centro e também porque me parecia certo que o aeroporto fosse a norte de Lisboa, onde há um maior número de utilizadores do aeroporto.
 
Se bem nos recordamos das razões do ministro elas eram mais ou menos:
 
1ª. Razão: A construção na margem sul iria afectar os abundantes aquíferos daquela zona e causar danos irreparáveis à natureza.
2ª. Razão: Aquela área, para além de ser um corredor de aves migratórias, é também um santuário de reprodução, talvez único no nosso país. Por isso, em vez de, destruí-lo, deverá o homem recorrer a toda a sua inteligência para preservá-lo, ainda que, para isso, tenha que se sacrificar a localização do aeroporto.
3ª. Razão: Na Ota, o aeroporto ficará mais próximo da maioria dos utilizadores e este como já referi é já um bom argumento.
4ª. Razão: Os milhões que já se gastaram em estudos e todos a darem a Ota como a escolha mais acertada.

Eram quatro grandes razões, com argumentos mais que suficientes para que o ministro não precisasse de procurar outros justificativos. Bastava dar a conhecer a opinião dos Técnicos sobre esta matéria para que o assunto tivesse ficado por ai, mas não, infelizmente não foi isso que acontece, o ministro transformou o investimento mais importante para o Pais numa anedota.
 
E entretanto, acabou por ter que dar o dito pelo não dito, e o aeroporto voo para Alcochete, na altura em que foi feita a grande revelação da mudança de local, foi dito que a principal razão se devia ao facto de que em Alcochete, o Aeroporto seria mais barato, e seria construído em menor tempo.
 
Algumas das razões apresentadas para o decréscimo do custo, teria a ver com o facto de que os terrenos a usar, seriam, os já usados pelo campo de tiro de Alcochete,
para os comuns dos mortais, a decisão parecia acertada e se o estado já tinha os terrenos não precisaria de pagar indemnizações, para desapropriar os terrenos.
Tanto mais, que a factura deste novo aeroporto, vai ser paga por varias gerações, assim tudo o que se poupar, é lucro para o contribuinte.
 
No entanto eis que surgem noticias sobres os verdadeiros donos, dos terrenos, do campo de tiro e dos terrenos envolventes, eles vão desde a principal família de banqueiros do pais, a empresa que tem estado sobre grande pressão no ultimo ano a SLN.
 
Ou seja no final e depois de tudo contabilizado, será que a mudança e os custos serão realmente inferiores, aos custos de implementação na Ota, ou será que foi mais um bom negocio, para meia, dúzia de empresários, pouco escrupulosos, e no fim mais um negocio desastroso para o Estado Português e para todos os contribuintes.
 
O facto de ter voltado a falar, sobre o aeroporto da Ota, apenas tem a ver com o facto, de o mesmo ministro que durante tanto tempo fez finca pé a alteração do local do aeroporto, veio agora anunciar a traçado final para o TGV entre Lisboa e Ota.
 
Os cerca de vinte kilometros agora anunciados, iram custar ao contribuinte, cerca de mil milhões de euros, serão porventura os kilometros mais carros de toda a obra.
Será que o ministro, vai cair na mesma asneira de ser uma autentica anedota e continuar a insistir neste traçado, contra todo e contra muitos pareceres técnicos, que defendem a passagem pela margem sul do Tejo como mais vantajosa e muitíssimo mais barata.
 
Será que tal como acontece tantas vezes o Sr. Ministro esta a tentar compensar outros interesses, pelo facto de do aeroporto ter sido deslocado da Ota para Alcochete.
 
Como é possível que em tempo de recessão, o pais se prepare, para atirar fora tantos milhões, a sociedade civil tem que mostrar efectivamente um cartão vermelho a este senhores, que governam o nosso pais de acordo com lobbys e com a visão de ter que virem a ocupar um cargo numa qualquer grande empresa.


publicado por Carlos José Ferreira às 20:56
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 2 de Março de 2009
Vereador da CDU-Alenquer assume candidatura a Câmara

A CDU de Alenquer anunciou no passado domingo, que o actual vereador José Manuel Catarino vai candidatar à presidência da câmara de Alenquer

 

 

 

A câmara de Alenquer tem sido gerida por executivos socialistas liderados consecutivamente por Álvaro Pedro.

 

Nas próximas autárquicas o PS já anunciou que o candidato será Jorge Riso, vereador e vice-presidente da autarquia.

 

 

 

 

O autarca, que neste mandato assumiu os pelouros da Agricultura, Saúde e Juventude na Câmara, de maioria socialista, candidata-se pela terceira vez ao cargo de presidente da câmara de Alenquer, e foi o garante da gestão camarária nos últimos 4 anos.
 
 

Do lado do PSD, o partido concorre pela segunda vez com a Coligação pela Nossa Terra (PSD,CDS/PP,PPM,MPT) encabeçada pelo também vereador Nuno Coelho.

 



publicado por Carlos José Ferreira às 18:00
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

...

Alenquer sera a primeira...

Via de Cintura de Alenque...

Desperdício de Agua em Al...

Obras sem dono, em Alenqu...

DEM, Dispositivo electrón...

Obra de Santa Engrácia In...

Eleições autárquicas inte...

Eleições em Alenquer

Em terra de cegos quem te...

arquivos

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Dezembro 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Dezembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds