Aquele que procura a verdade corre o risco de a encontrar
Sexta-feira, 20 de Agosto de 2004
Atenas 2004. Começa hoje a modalidade-raínha dos Jogos Olímpicos, o atletismo. Rui Silva nas eliminatórias dos 1500 metros.
20p01fp.gif
Por cá: FC Porto e Benfica disputam esta noite a final da Supertaça Cândido de Oliveira relativa à época passada.

Que se jogue bom futebol


publicado por Carlos José Ferreira às 08:54
link do post | comentar | favorito

Governo procura soluções para atenuar aumento do preços dos combustíveis
Através do fomento das energias renováveis, o Governo vai procurar soluções para atenuar o impacto negativo do aumento dos combustíveis. A decisão foi anunciada ontem no final do Conselho de Ministros.


publicado por Carlos José Ferreira às 08:48
link do post | comentar | favorito

Lombas perigosas

O objectivo único das lombas é levar os veículos a reduzir a velocidade em determinadas zonas consideradas potencialmente perigosas. Só que, não raras vezes, a deficiente colocação destas bandas sonoras acaba por torná-las na principal ameaça a temer pelos automobilistas.


Em Alenquer existem, casos que mais parecem muros do que lombas, é por exemplo o caso das novas lombas colocadas nos Casais Novos, na verdade gostaria de saber se no caso de um acidente, quem é que paga os danos causados por estas lombas, que de acordo com uma noticia publicada no NV, tem mais de 13 cm de altura.


Já agora: Em Portugal, cabe às câmaras locais ( não as juntas de freguesia ), ou ao Instituto de Estradas de Portugal (IEP), a instalação destas marcas de “acalmia de tráfego”. Mas nem sempre estas entidades respeitam as mais elementares regras do bom senso (e da própria lei).


Sucede, porém, que estas interferem com a estabilidade do veículo, impossibilitando uma travagem correcta e eficaz, uma situação agravada se o automóvel dispuser de sistema ABS (dispositivo que, a partir de 2005, será mesmo obrigatório, devido a uma directiva da Comissão Europeia).


Outros perigos apontados às lombas: é criação de situações de aquaplanning quando chove; danos materiais nos veículos devido às suas grandes dimensões; os autênticos atentados à saúde das vítimas transportadas de maca em ambulância.


Para rematar :


Como afirmou João Alves (procurador-adjunto), aquando da realização de um estudo sobre o tema por parte da Procuradoria da República, "face às disposições legais e à não homologação em termos de componentes, não tenho dúvidas em afirmar que é ilegal o seu uso em Portugal das lombas, sendo as entidades que as colocam nas vias públicas passíveis de responsabilidade civil e criminal. Quem fala assim...



publicado por Carlos José Ferreira às 07:32
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Agosto de 2004
Cassetes destruídas - A vergonha da justiça
Caso se confirme, que estas cassetes foram destruídas, antes de as autoridades as terem apreendido, prova-se que o sistema político, policial e judicial está cúmplice de toda esta vergonha da violação do segredo de justiça.

E o jornalista do Correio da manha que além de ter cometido um crime de abuso de confiança nas pessoa de que se dizia amigo tenta agora fugir á responsabilidade, tentando fazer desaparecer as provas do seu crime.

SERÁ QUE CONSEGUE


publicado por Carlos José Ferreira às 19:54
link do post | comentar | favorito

ALENQUER

images2.jpg images.jpg O concelho de Alenquer esta a ser palco de encenações políticas democraticamente perversas e contra todas as regras da democracia e dos valores da solidariedade.


O eleitorado está descrente nesta prática auto-umbilical de estar e fazer política por parte de quem recebeu o voto por força dum discurso de campanha completamente ao contrário da prática realizada no exercício do poder.


Isto é, o povo de Alenquer está desiludido com todos aqueles políticos que, na mira da sua exclusiva sede de poder, tem um discurso de aldrabice nas campanhas e uma prática de aldrabice quando no exercício do poder, com o tal discurso de aldrabice, porque antagónico com a prática.


O mais estranho é que se branda o estandarte dos valores democráticos com comportamentos manifestamente antidemocráticos e do quero, posso e mando. É desolador para o povo de Alenquer , assistir a espectáculos de esfrangalhamento das próprias hostes partidárias, como os que aconteceram no PSD de Alenquer , acusando militantes e simpatizantes do mesmo partido através da calúnia e com suporte em mentiras que são contrariadas pela acção política visível. Alenquer não pode suportar nem apoiar aqueles que quando estão fora do poder querem este mundo e o outro e que no entanto nada fazem na realidade, quando chegam ao poder não querem nada e dizem que esse nada é muito.


O eleitorado de Alenquer deve estar atento aos comportamentos e encenações dos actos lúdico-políticos de lançamentos de primeiras pedras e de inaugurações de maquetes.


A política da ilusão e da miragem é uma pratica bem conhecida dos socialistas, durante todas estas décadas de poder. Basta de ilusões de que o nada é alguma coisa, porque em política o importante é respeitar a dignidade das pessoas, sobretudo ao nível do que se chamam princípios fundamentais e garantias dos cidadãos como pessoas e não como meras coisas que se consideram de menor valor do que o dinheiro.


Os partidos políticos devem exigir que os seus eleitos deixem de ser eleitos para si próprios e para alguns dos seus poucos amigos. E deve escolher a simplicidade competente e, não, a altivez e a arrogância tipo cilindro cego, que não olha a meios para atingir fins e apostando incessantemente na política do morde canelas e do dividir para reinar.


Há por cá, por este nosso no concelho, algumas espécies que urge eliminar para que o medo e o desenvolvimento comecem a ser esperança. Se assim não for de nada servem as eleições.


É bom que se comece a trabalhar pois as autarcas estão já a dois passos e se Alenquer quer voltar ao mapa do desenvolvimento devem começar a apostar nas pessoas certas que mostrem competência e não nos amigos dos amigos.



publicado por Carlos José Ferreira às 18:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Não se iludam, os inimigos não perdoam, nem esquecem

alvaro.jpg A política, pela sua inesgotável natureza competitiva, e, mais ainda, pela forma pública que esta competição assume, é um campo de actividades onde proliferam adversários e inimigos. Só não tem adversários, nem cria inimigos, quem é politicamente inofensivo.


Quem tem ambição e luta por seus objectivos, por certo terá adversários, e, talvez, ao longo da carreira, vá adquirir inimigos É absolutamente vital saber distinguir: inimigo não é o mesmo que adversário.


O adversário contenta-se em derrotá-lo, o inimigo só encontra paz destruindo-o, dos adversários não é preciso gastar tempo para analisá-los.


São participantes do jogo da política, competidores, por vezes duros e até desleais, mas o que desejam é vencer a eleição, ocupar o cargo. Não os move um ódio pessoal, nem um desejo de destruição que são característicos dos inimigos, como por vezes acontece em Alenquer.


Mas dos inimigos sempre há muito que falar e sempre há mais para aprender. Inimigos podem-se criar na vida pessoal e transferir-se também para a política, como podem surgir da actividade política em si mesma. Não importa a origem.


Se for inimigo, o sentimento contra nós é o mesmo, infelizmente, existe em Alenquer algumas pessoas, que se esquecem de que na política são adversários e não inimigos e que em muitos casos, jogam claramente sujo.


Ao transferir-se para o mundo da política inimizade por A ou B, ela, entretanto “mascara-se” de motivos nobres e elevados, para se justificar perante a opinião pública. Assim, a inimizade pessoal, quando actua na política, assume convenientemente a forma de um conflito político.


É preciso saber distinguir com clareza entre hostilidade política de inimizade pessoal travestida com argumentos políticos. O pior que pode suceder é tratar um inimigo como se fosse um adversário, pela incapacidade de distinguir a razão da inimizade.


É muito difícil lidar com uma situação como essa. Não interessa tentar desmascarar os inimigos, mostrando às outras pessoas que a razão da hostilidade não é política e sim pessoal, assim, não resta outra alternativa senão a de tratar politicamente o conflito, embora saiba que sua razão é pessoal.


Ter que lidar com um conflito irremissível, cuja razão é pessoal, “fazendo de conta” que é um conflito político, é muito exas-perante, psicologicamente oneroso, e estrategicamente complicado. A cada crítica que sofremos, saberemos descodificar todos os significados implícitos, todos os sentimentos que a animaram, e que não sendo dos outros conhecidos, parecerão meras críticas políticas.


Viveremos permanentemente a sensação de sermos vigiados, perseguidos, acusados, sabendo que diante do menor erro que cometermos, o nosso inimigo, estará pronto para explorá-lo de forma impiedosa.


Teremos sempre que conviver com a plena consciência de que o nosso inimigo, para fazer-nos mal, é capaz de agir contra o seu próprio interesse pessoal e político. Se for verdadeiramente um inimigo duro e irreconciliável, cujas razões são de ordem pessoal, pouco ou nada tem a perder - o seu objectivo é destruir-nos.


Adversários, talvez pudéssemos tentar mudá-los e até fazê-los novos amigos, principalmente se os formos procurar na hora em que somos vitoriosos e que eles foram derrotados. Inimigos nunca. Inimigos não se tentam mudar.


A melhor política para com eles é mantê-los à distância, e vigiá-los. Saber sempre onde estão, com quem se encontram, o que dizem, em quem confiam, e, se possível, quais os seus planos.


E não se esqueça: os inimigos nunca esquecem. Acima de tudo, não caia no engodo de tentar mudar seus inimigos, se são verdadeiros inimigos, interpretarão o seu gesto como fraqueza, como revelador do medo que tem deles.


Poderão fingir que aceitam a aproximação para conhecer melhor seus pontos fracos, seus segredos, suas carências, para atacá-lo, no momento em que estiver mais vulnerável.



publicado por Carlos José Ferreira às 15:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Corpo de rapaz encontrado
Os bombeiros recuperaram, ontem às 19h20, o corpo do rapaz de oito anos desaparecido durante a tarde de ontem no rio Tejo, perto da praia fluvial de Valada, Cartaxo, informou o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.

Durante cerca de três horas, os bombeiros procuraram no rio Tejo o rapaz, que foi visto pela última vez por um popular, quando tentava nadar numa zona mais profunda.

O jovem encontrava-se em Valada do Tejo com a família, que reside no Carregado e costuma frequentar aquela praia fluvial. Nas buscas participaram oito mergulhadores do Cartaxo e de Almeirim, apoiados por dois barcos.


publicado por Carlos José Ferreira às 07:51
link do post | comentar | favorito

Vergonhoso, para quem ganha milhões !
untitled.JPG

Portugal foi eliminado do torneio Jogos Olímpicos de Atenas'2004, após perder com a Costa Rica, por 4-2, acabando a competição no último lugar do Grupo D.

Foi uma vergonha o que nos fizeram passar, aqui a 8 mil quilómetros, essa manta de retalhos, esses meninos mimados que Romão chamou para irem passear até Atenas.
Nem quero falar dos resultados, antes mais da indisciplina, do mau perder de alguns elementos, do vedetismo de Cristiano Ronaldo (focadíssimo por estas paragens) que afinal ainda tem que comer muita broa para ser um homem. Fiquei envergonhado e nada mais digo.


publicado por Carlos José Ferreira às 07:23
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 18 de Agosto de 2004
Imposto sobre os produtos petrolíferos é urgente baixar
getimagee.jpgO governo português deve ajustar rapidamente o ISP de forma a travar a escalada dos preços dos combustíveis, ou a retoma da economia portuguesa será mais uma vez prejudicada.


publicado por Carlos José Ferreira às 09:06
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 17 de Agosto de 2004
...
17p01fg.gif




publicado por Carlos José Ferreira às 10:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

29
30
31


posts recentes

...

Alenquer sera a primeira...

Via de Cintura de Alenque...

Desperdício de Agua em Al...

Obras sem dono, em Alenqu...

DEM, Dispositivo electrón...

Obra de Santa Engrácia In...

Eleições autárquicas inte...

Eleições em Alenquer

Em terra de cegos quem te...

arquivos

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Dezembro 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Dezembro 2005

Setembro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

links
blogs SAPO
subscrever feeds