Aquele que procura a verdade corre o risco de a encontrar
Sexta-feira, 11 de Março de 2005
PSD vs Alenquer
A derrota do PSD mais uma vez em Alenquer não é tema novo , mas continua a ser necessário analisar o porque, se é notório que os alenquerenses em geral estão desiludidos e sufocados com os trinta anos de PS na Câmara de Alenquer, porque é que o PSD não consegue ganhar

Os resultados das legislativas não constituíram uma grande vitória de Sócrates, por muito que se lhe gabe a capacidade de se manter credível depois dos governos de Guterres, a contenção e a capacidade de fugir das polémicas. Constituíram sim uma estrondosa derrota das políticas desastrosas e, principalmente, da maneira de estar arrogante e autista que pautou todo o Governo .


Em Relação a vila de Alenquer necessário tentar perceber as razões pelas quais a maior parte das freguesias rurais do concelho continua a votar em Álvaro Pedro, é simples não podem votar em quem não conhecem .

Por que razão os eleitores que até manifestam insatisfação pelo estado em que as coisas chegaram no alto concelho continuam a teimar para o mesmo lado?

Será que não sofrem da falta de investimento público? da falta de soluções ao nível do sistema de saúde? Será que os seus jovens não tem problemas em se fixar na suas aldeias? Será que tem boas vias de acessibilidade e bom ordenamento do território.

Todos sabemos que Álvaro Pedro governa os destinos do concelho há mais de trinta anos. Nas zonas urbanas é frequente ver o presidente da Câmara conhecer o sabor da derrota, tanto que nas ultimas eleições nem se deslocou ao Carregado até mesmo quando confrontado com candidatos sem grande carisma ou capacidade de apelo.

Mas é o estranho domínio que existe nestas freguesias que leva o Partido Socialista a constantemente vencer as eleições no concelho.

Existem muitas explicações para tal fenómeno, tantas que precisaria de várias crónicas para as mencionar, mas gostaria de salientar uma que me parece evidente, que é a política de centralização. Há vários anos que tudo o que acontece tem que passar pelas mãos da autarquia. A dotação de subsídios e a construção de infra-estruturas é cirúrgica, para que haja sempre uma grande relação de dependência entre as associações e os movimentos independentes e a autarquia. Com essa centralização, qualquer pequena obra, qualquer pequeno evento acaba por aparecer associado à Câmara e, consequentemente, ao Partido Socialista.

E já se sabe que, numa pequena aldeia ou vila, onde poucas infra-estruturas e movimentos existem, as obras que são feitas ganham uma dimensão e importância acrescidas, nem que estejam projectadas a mais de 10 anos

É habitual ouvirmos dizer que as legislativas são completamente diferentes das autárquicas e que, por exemplo, o peso do hábito e das ligações se faz sentir com muito mais força nas eleições locais, mas será muito curioso assistir à reacção do eleitorado no final do ano

Ainda estamos a muitos meses das eleições autárquicas, mas existem já dúvidas e certezas, até porque ainda é necessário quebrar o eterno tabu por resolver se o actual presidente da câmara Álvaro Pedro irá voltar a candidatar-se à Câmara Municipal ou não?


publicado por Carlos José Ferreira às 18:57
link do post | favorito

De Anónimo a 18 de Março de 2005 às 16:40
o PSD de Alenquer está tão mal que agora até elegeu para lider da JSD um figurão que não passa d eum cobarde,pois andou a fazer durante varios meses um blog anónimo para atacar cobardemente quem ele não gostava, incluindo o Pedro Nhoco. Como é que é possível um anormal (Ricardo Batista) destes chegar a líder de qualquer coisa?José M.
</a>
(mailto:)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.